x

11 5180-0265


Imagem: Parque Nacional da Serra da Bocaina / Crédito: André Sumida

O Semeia acredita que áreas protegidas, como por exemplo os parques, podem ser fontes de riqueza para o país, contribuindo para a geração de oportunidades de lazer, emprego, renda e bem-estar para a população

Estudos

Conteúdos Técnicos

X

Diagnóstico do Uso Público em Parques Brasileiros: A Perspectiva Dos Gestores | Pesquisa 2015

A terceira edição do estudo “Diagnóstico do Uso Público em Parques Brasileiros: A Perspectiva dos Gestores” foi idealizada para mapear a situação do uso público nos parques brasileiros, a partir da percepção dos profissionais que atuam cotidianamente na gestão dessas áreas.

O estudo analisou dados a partir de sete dimensões, que compõem o relatório: visitação, acesso, planejamento e gestão, monitoramento e regulação, recursos financeiros associados ao uso público, parcerias e terceirizações e condições de trabalho. Foram coletadas 187 respostas válidas, cobrindo todas as regiões do país e 24 estados.

Download
X

Turismo Favorecendo a Biodiversidade

Publicado originalmente em inglês* pela Conservação para Diversidade Biológica (CDB), este manual fornece estratégias e melhores práticas para a elaboração e implementação de planejamentos de turismo que garantam o menor impacto ambiental possível.

A finalidade é ajudar planejadores, empreendedores, gestores e tomadores de decisão a integrar o desenvolvimento do turismo sustentável com os serviços ecossistêmicos e os cuidados com a biodiversidade.

Download
X

Modelos de Gestão Aplicáveis às Unidades de Conservação do Brasil

Este estudo foi concebido para mapear e analisar os modelos institucionais disponíveis no Brasil para a aplicação em unidades de conservação (UC), identificando pontos fortes e fracos de cada alternativa, além de aspectos críticos e principais obstáculos para sua utilização.

No estudo, abordamos preliminarmente diferentes modelos de gestão estatais diretos e indiretos, e também modelos de gestão não estatais, como parcerias com estruturas do terceiro setor (Oscips, OS, ONGs e entidades privadas colaborativas) e modelos de concessões prestacionais e não prestacionais.

Download
X

Gestores e Unidades de Conservação: Perspectivas | Pesquisa 2013

Idealizada para mapear a situação do uso público nas unidades de conservação (UC) brasileiras, esta pesquisa traz a percepção dos profissionais que atuam cotidianamente na gestão dessas áreas, os gestores.

Com dados referentes ao ano de 2012, os resultados foram analisados e a partir de quatro dimensões: visitação, geração de receita, políticas públicas e condições de trabalho. A amostra foi composta por 201 respondentes, das cinco regiões geográficas, distribuídos entre 21 estados e o Distrito Federal.

Download
X

Unidades de Conservação no Brasil: A contribuição do uso público para o desenvolvimento socioeconômico

Sabemos que o Brasil deixa de gerar recursos para as unidades de conservação ao não aproveitar eficientemente o potencial de uso público desses espaços.

Esta publicação dimensiona a ordem de grandeza desta perda e traz estudos de casos internacionais que mostram que os problemas são similares e evidenciam que as soluções passam pela adoção de novos modelos de gestão.

Download